Galeria lança edição limitada de gravuras com rascunho de capa de ‘London Calling’

Quer adquirir um pedaço da história do rock? Se tiver na conta bancária 1.500 libras esterlinas (pouco menos de 9.500 reais) sobrando, continue lendo.

A galeria londrina Snap está comercializando uma edição limitada de apenas 20 gravuras especiais do rascunho original que o designer Ray Lowry fez quando bolou a capa icônica de London Calling, álbum do The Clash que encerrou a década de 1970 consagrando o quarteto como a maior banda de rock de seu tempo.

A capa – inspirada na do primeiro álbum de Elvis Presley – usa uma foto em preto e branco do baixista Paul Simonon prestes a destruir seu contrabaixo, clicada pela craque Pennie Smith no New York Palladium, em setembro de 1979, durante a turnê americana do Clash. 

Embora Pennie não goste especialmente da foto – está levemente fora de foco, uma vez que foi tirada quando ela estava se afastando do baixista, para não ser atingida por ele –, ela tem uma força e uma urgência  representativas daquele momento da banda. 

“Quando saiu o disco de Elvis”, explicou Simonon, “o rock’n’roll era uma coisa perigosa. E quando saiu (London Calling) ele também era bastante perigoso”.