O leão da Metro continua rugindo, mas agora é digital

Uma das imagens mais icônicas da história do cinema, o leão que compõe o conjunto de elementos da logo dos estúdios Metro-Goldwyn-Meyer – ou, simplesmente, MGM – teve oito versões nas aberturas dos filmes desde que apareceu pela primeira vez, em 1924. Só que agora o leão não será mais um animal de verdade, mas uma criatura animada em computadores.

O plano original era apresentar essa nova versão no lançamento do filme mais recente da série James Bond, No Time To Die. Contudo, por conta da pandemia, a MGM resolveu apresentar o mascote digital animado com um vídeo postado no YouTube mostrando a evolução da marca e suas diversas encarnações.

Outra novidade na logo é a opção por usar a versão em inglês do lema do estúdio, que sempre aparecia em latim. Antes da frase ‘Ars Gratia Artis’ ser formada, agora lê-se ‘Art For Art’s Sake’. Ou seja, Arte pela Arte.