PLAYLIST 101 – A seleção comentada da semana

Def Leppard – “Kick”– Os reis do pop-glam de Sheffield reivindicam seu cetro ao entrar nos 45 anos de carreira com vigor juvenil e sangue nos olhos, dando uma barretada para suas influências, de Marc Bolan a Mott The Hoople. 

The Black Keys – “Wild Child“ –  Ao ouvir a nova de Dan Auerbach e Patrick Carney decerto você vai lembrar de um clássico do rock de garagem dos anos 1960, “Wild Thing”, tornada famosa pelos Troggs e imortalizada por Jimi Hendrix e tantos outros. E tem tudo a ver. 

Mavis Staples – “You Got To Move” – Nossa musa quebra tudo numa nova versão de um clássico do gospel – gravada também pelos Rolling Stones para o  álbum Sticky Fingers –, aqui acompanhada na bateria pelo falecido titã Levon Hell (The Band) numa faixa do álbum que os dois registraram em 2011, Carry Me Home, mas que só sai agora, uma década depois. 

Charles Mingus – “The Man Who Never Sleeps” – Gravada em 1973, quando Mingus estava prestes a ser defenestrado por sua gravadora (junto com craques como Keith Jarrett e Bill Evans, imagina só), a apresentação desse gigante do jazz – à frente de seu então novíssimo sexteto – no legendário palco do Ronnie Scott’s, templo do jazz em Londres, é editada somente agora. 

Leyla McCalla – “Dodinin”– Música haitiana trazida pela multi-instrumentista e cantora americana, do coletivo Our Native Daughters. Uma irresistível locomotiva de riffs e batucada que ela usa para contar a história da Radio Haiti-Inter, foco de resistência aos regimes autoritários que se impuseram naquele país. E no mesmo álbum, Breaking The Thermometer, ela inclui até uma versão de “You Don’t Know Me”, que Caetano Veloso gravou em seu Transa, de 1972.

Samora Pinderhughes – “Masculinity” – A condição masculina – e suas deficiências – são o tema dessa emocionante canção do cantor/compositor nova-iorquino, com o devido destaque para o saxofone divino de Immanuel Wilkins. 

Motor Sister – “Right There, Just Like That”– Mais um “supergrupo” pintando numa playlist nossa. Dessa vez, um quinteto pesadíssimo de Los Angeles, integrado por músicos do calibre de Scott Ian (do Anthrax), John Tempesta (The Cult) e Pearl Aday (filha de Meat Loaf e mulher de Scott). 

Jorge Drexler – “Tocarte”– O mestre uruguaio convocou o rapper espanhol C. Tangana para compartilhar uma canção sensual e assanhada de seu novo álbum, Tinta y Tiempo, cheio de brilho, variedade, surpresas e convidados especiais. 

Sofi Tukker – “Kakee”– A dupla é de Nova York, mas se amarra em cantar em português seu pop indie super ganchudo. 

The Sheepdogs – “Find The Truth”– Cinco canadenses com um pé (e metade do segundo …) firmemente plantados nos anos 1960 e 1970, soando aqui como um misto de Thin Lizzy e ELO.