PLAYLIST 24 – A seleção comentada da semana

The Go-Go’s – “Club Zero”- A primeira música nova em 19 anos do grupo feminino californiano que nasceu em meio à ebulição punk para tornar-se um fenômeno pop retoma a sonoridade original, power-pop na veia, como se  nenhum tempo tivesse passado desde a última vez que as ouvimos com igual atenção.

Robert Plant – “Charlie Patton Highway (Turn it Up, Pt.1)” – Uma das três faixas inéditas do caixote-coletânea Digging Deep, que sai em outubro, a música mostra Robert de novo explorando as sonoridades e as histórias do universo blues que gira em torno do Delta do Mississippi. 

A Cor do Som – “Arpoador” – Após mais de quatro décadas de estrada, o quinteto – em sua formação original – decidiu regravar alguns destaques de seu repertório num disco exclusivamente instrumental, voltando a suas raízes, quando ninguém ali cantava. Esta música abria o álbum de estreia do grupo, de 1977, com um sabor de eterno verão. 

Joachim Cooder – “Come Along Buddy” – Assim como o pai, o fantástico Ry Cooder, Joachim – originalmente, um percussionista – parece interessado na arqueologia e na antropologia da música, buscando raízes, referências e influências e traduzindo-as para o tempo atual. No álbum Over That Road I’m Bound, Joachim regrava as composições de Uncle Dave Macon, compositor nascido em 1870 e popularizado por Jimmie Rodgers, um dos gigantes dos primórdios da música country. Aqui, toca seu instrumento favorito, um mbira elétrico, variação do “piano de dedão” africano, e vem acompanhado de Ry, no banjo.

Jerry Garcia – “The Wheel” – Em seu excelente primeiro álbum solo, de 1972, o guitarrista e sócio-fundador do Grateful Dead expandiu seu alcance para criar um som ainda mais polido, tocando todos os instrumentos (exceto a bateria, que ficou por conta de Bill Kreutzmann, seu colega de banda). 

The War and Treaty – “Five More Minutes” – O Reverendo Al Green – para quem The War and Treaty abriu shows não muito tempo atrás – se orgulharia do novo single dessa dupla de Nashville, formada pelo casal Michael Trotter Jr. e Tanya-Blount Trotter. A faixa é impregnada com o DNA de Memphis, embalada por um naipe de sopros soul-rock e com um refrão contagiante e irresistível. 

Doves – “Carousels” – Mais de 10 anos sem gravar, a banda de Manchester retorna com uma música construída em torno de um sample de bateria de Tony Allen, craque do Afrobeat morto em abril desse ano, e reforça sua posição como uma das mais interessantes bandas inglesas de sua geração.

Nubya Garcia – “Pace” – Faixa do primeiro álbum solo da saxofonista tenor londrina, integrante do coletivo Nérija, composto de mulheres, e um sopro de frescor e vitalidade no jazz britânico.

David Bowie – “Try Some, Buy Some” – Lendo outro dia desses uma entrevista com o produtor Tony Visconti (re) descobri esse cover de uma canção pouco conhecida de George Harrison, lançada originalmente no álbum Living In The Material World, em 1973, que aqui ganhou aquela dramaticidade que só Bowie sabe dar.

Bon Iver – “AUATC”- Jenny Lewis e Bruce Springsteen são alguns dos muitos cantores que acompanham Justin Vernon nesta faixa avulsa, muito louca e curtinha, mas as vozes estão processadas de tal maneira, mais do que de costume até para esse fã de carteirinha de vocais efeitados, que fica até difícil distinguir quem é quem … embora dê para localizar o Chefão com certa facilidade.