PLAYLIST 38 – A seleção comentada da semana

Trio Zéphyr – ”Louva”- Violino, viola, violoncelo, leve percussão e vozes cantando numa língua imaginária fazem a música intrigante desse trio feminino francês, em atividade há exatos 20 anos. Esta faixa de ar ancestral é de seu quinto álbum, Lucia

Nicholas Lens, Nick Cave – “Litany of Godly Love”- O compositor belga uniu forças com nosso guru Nick Cave para criar 12 ladainhas – preces litúrgicas – para a ópera  L.I.T.A.N.I.E.S. , inspiradas pelas bicicletadas de Lens por Bruxelas e visitas a templos japoneses. 

Suzzy Roche, Lucy Wainwright Roche – “I Can Still Hear You”- Mãe e filha de longa e ilustre linhagem musical percorrem a escuridão dos tempos atuais com emoção e profundidade, tocando também em tragédias pessoais. 

The Dirty Knobs – “Irish Girl” – Mike Campbell, guitarrista da banda de Tom Petty, os Heartbreakers, desde 1976, formou os Dirty Knobs 15 anos atrás como um projeto paralelo discreto, quase secreto de tão low profile. Com a morte de Petty e o fim de sua participação na estrada com o Fleetwood Mac, Mike achou por bem turbinar o grupo, formado com o vocalista Jason Sinay, o baixista Lance Morrison e o baterista Matt Laug. O primeiro álbum, Wreckless Abandon, tem participações do cantor Chris Stapleton e de Benmont Tench, tecladista e colega nos Heartbreakers.

Romero – “Troublemaker” – Power-pop australiano do quinteto de Melbourne, com ecos de Blondie circa 1979.

Martin Gore – “Mandrill”- Integrante do Depeche Mode, Martin gravou um EP com cinco faixas de música eletrônica instrumental, The Third Chimpanzee, que sai em janeiro.

Jimmy Rip & The Trip – “The Blues Progression” – Faixa do novo álbum solo do veterano guitarrista, que já trabalhou com gente como Mick Jagger, Tom Verlaine, Debbie Harry e até Kid Creole & The Coconuts. 

Julia Holter – “Gold Dust Woman”- Gravada especialmente para o CD de uma edição da revista MOJO com Fleetwood Mac na capa, a cover desse clássico imortalizado na voz de Stevie Nicks só agora foi disponibilizado de forma ampla. 

Joni Mitchell – “Woodstock”- Uma preciosidade: a artista revisita músicas antigas e as reinventa, com a distância de décadas. É o que Joni fez no álbum Travelogue, em 2002.

Drive-By Truckers – “The New OK” – Em 2016, o álbum American Band prenunciou, com raiva, o início do reinado Trump. Agora, o grupo do Alabama volta para fechar a tampa de quatro anos sombrios.

Ouça a Playlist aqui ou abaixo.