PLAYLIST 57 – A seleção comentada da semana

Orgone – “Sophisticated Honky” – Abrimos os trabalhos com esse octeto (olha a aglomeração!) de Los Angeles que se nutriu bastante dos discos da gravadora Stax e dos grupos do gigante George Clinton, patriarca do funk, para criar esse soul parrudo e cru.

Suzi Quatro – “The Devil in Me” – Nos anos 1970 a baixista e cantora americana Suzi Quatro botou abaixo as portas que barravam as mulheres do protagonismo no rock e tornou-se a primeira grande estrela do gênero (e a primeira a liderar uma banda, toda de homens), obtendo imenso sucesso na Europa e na Austrália (curiosamente, bem maior do que em sua terra natal). Agora, chegando aos 70 anos, lança seu décimo-sétimo álbum, cheio de marra, composto e gravado com o filho, Richard Tuckey.

Paul Stanley – “Just My Imagination” – Você talvez nunca sonharia ouvir o frontman do Kiss como crooner de músicas soul e R&B. Pois é o que acontece em Now and And Then, primeiro álbum de seu projeto paralelo, Paul Stanley’s Soul Station. Cercado de 10 músicos, percorre pérolas da música pop negra vintage, como este marco da carreira dos Temptations (que vão aparecer de novo daqui a pouco, é só continuar lendo …).

Leon Bridges – “Like A Ship” – Duas grandes vozes da música negra contemporânea dos Estados Unidos – Leon Bridges e Keite Young – regravaram um clássico gospel, lançada originalmente em 1971 (e usado, via sample, por Kanye West em seu disco de 2016, The Life of Pablo). Arrepiante.

Cheap Trick – “Boys & Girls & Rock N Roll” – O vigésimo álbum desses veteranos do power-pop americano traz o quarteto revigorado, distribuindo a granel os riffs e refrões chiclete que são sua marca-registrada. 

Edie Brickell & New Bohemians – “Stubborn Love” – Edie teve enorme sucesso na década de 1980, uma presença constante nas rádios e na MTV americanas. Esposa de Paul Simon, ela agora lança seu quinto álbum (não deve ter muito pressa),Hunter and the Dog Star, com uma sonoridade atualizada e bastante atraente do seu rock-pop levemente jazzificado.  

The Notwist/Juliana Molina – “Al Sur” – A banda alemã, chegada a sons experimentais, convidou a argentina Juliana para adicionar voz e sintetizadores a uma das faixas de seu novo álbum, Vertigo Days, o primeiro que lança em oito anos, fazendo uma mistura multinacional ao mesmo tempo intrigante e acessível. 

First Aid Kit – “You Want It Darker” – O mundo conhece as irmãs suecas Johanna e Klara Söderberg pelo nome First Aid Kit. E aqui – acompanhadas de duas atrizes conterrâneas, Nina Zanjani e Maia Hansson Bergqvist – elas apresentam uma das 20 faixas de seu álbum ao vivo todo dedicado ao repertório de Leonard Cohen, Who By Fire.

Cactus – “Papa Was a Rolling Stone” – Uma das bandas americanas de blues-rock de grande impacto na década de 1970, o Cactus acaba de lançar um novo álbum, trazendo o baterista-fundador Carmine Appice, mas sem o fabuloso baixista Tim Bogert, ex-Vanilla Fudge, falecido em janeiro passado, e um dos alicerces da sonoridade pesada do grupo. Ao longo de sua longa carreira, a banda passou por tantas permutações que fica até difícil reconhecer aqui 100% de seu DNA, mas ficou interessante essa versão do clássico lançado originalmente pelos Temptations em 1972. E que tal a gaitinha à la “The Wizard”, do Black Sabbath?

Courting – “Grand National”–  Rock sujo, distorcido, sanguíneo, que vem rugindo, rosnando e gritando dos subterrâneos de Liverpool – até chegar a um final que caberia muito bem num dos recônditos mais remotos do Álbum Branco dos mais famosos concidadãos daquela cidade portuária tão conhecida.