Queen no palco e nos bastidores, através das lentes de Neal Preston

Houve tempo em que um fotógrafo se “infiltrava” numa banda, acompanhando-a no estúdio e na estrada, registrando cliques íntimos e espetaculares que só eram possíveis pelo tempo passado com os artistas, o que garantia um misto de cumplicidade e invisibilidade – o mesmo tempo que proporcionava dezenas de chances para estudar os melhores ângulos e momentos de um show.

Foi assim com Pennie Smith e The Clash, Maurício Valladares e Os Paralamas, Annie Leibovitz e Ethan Russel e os Rolling Stones, Anton Corbjin e o U2. E com Neal Preston e o Queen.

Um dos maiores craques da fotografia rock, Neal, hoje com 68 anos, acompanhou turnês e mais turnês – inclua na lista Bruce Springsteen, David Bowie, Led Zeppelin e daí por diante.

Agora, o veterano Preston lançou um livro com algumas das melhores imagens que fez do Queen nas décadas de 1970 e 1980, Queen: The Neal Preston Photographs. São flagrantes de camarim, shows e momentos icônicos, como o Live Aid, em 1985, e a derradeira turnê com Freddie Mercury, em 1986.

Para os brasileiros há um atrativo especial: as fotos da primeira passagem do Queen por essas bandas, para se apresentar no estádio do Morumbi, em São Paulo, em março de 1981.

Aquela primeira apresentação em terra brasilis rendeu uma página inteira no Jornal do Brasil, escrita por yours truly: “Um feitiço que empolgou 200 mil jovens paulistas”.